segunda-feira, 9 de novembro de 2009

PROPOSTA DE ESTUDO SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS...QUE COMBATE O AQUECIMENTO GLOBAL..




VÍDEO SOBRE...

AQUECIMENTO GLOBAL, A TERRA PEDE SOCORRO!


PROPOSTA DE ESTUDO SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS...
QUE COMBATE O AQUECIMENTO GLOBAL..



Seria interessante que na COP 15 (Conferência Climática de Copenhagen que acontecerá entre os dias 7 e 8 de dezembro deste ano, na capital da Dinamarca... Debatesse proposta de estudo sobre Mudanças Climáticas...Que combata o Aquecimento Global...

A priori seria de fundamental importância saber...As prováveis “Causas” do El Niño... Que considero ser um dos fatores climatológico mais relevante e determinante do comportamento do clima da terra, pois, quando se faz previsões de secas para o próximo ano, e/ou anos subseqüentes, para todas as regiões semi-áridas da biosfera terrestre, são devido, ao El Niño, ou seja, são causadas pelo o El Niño, e mesmo assim, a ciência Meteorológica, ainda desconhece a sua causa. E como se sabe, para todo efeito existe uma causa. Não se concebe que um fenômeno geofísico tão determinante da climatologia terrestre seja desconhecido sua causa. Entretanto, só se combate se previne ou pelo menos ameniza os efeitos, conhecendo-se as causas. Um exemplo bem prático disto é na medicina, em que, para se tratar e/ou curar uma determinada doença, será preciso, primeiro se conhecer as causas (diagnóstico) desta doença. Isto, no entanto, é o principio básico, a relação causa e efeito de todo conhecimento científico. Portanto, é inconcebível, desconhecer esta causa. Que, aliás, além disto, que é mais intrigante, é que com aquecimento dessas águas do Oceano Pacifico localizado no litoral Peruano, obviamente, suscitando intensa evaporação, pois, como por exemplo, em Lima sua capital, aumenta consideravelmente seus índices de chuvas.ou melhor, o que se sabe, que em Lima no Peru, só se chove no período do El Niño... Enquanto que, apesar dessa já mencionada intensa evaporação, provocada em período de El Niño...E por que, no invés de levar “Umidades”(vapores de água) para as regiões semi-áridas(Nordeste do Brasil, Indonésia e Austrália Setentrional), leva aridez(clima seco) para essas citadas regiões?

No caso especifico do Semi-Árido do Nordeste do Brasil, pergunto, são desconhecidas essas causas? No caso da Indonésia e Austrália Setentrional, ao meu vê, são devido à existência de inúmeros de vulcões continentais, neste mencionados países, que simultaneamente, nos períodos da ocorrência do El Niño, supõe(grifo meu), que seja devido à ocorrência de atividades de cadeias de vulcões neste já propalado litoral peruano, enquanto que, na Indonésia e Austrália Setentrional, nos seus referidos vulcões continentais, não ocorrem uma atividade plena de seus vulcões, aonde não são expelidos lavas, entretanto, devem ocorrem semi-atividades, aonde são expelidos gases hidrocarbonetos halogenados, altamente quentes, que são levados a aquecerem a suas troposfera(camada de condensação das chuvas), pelo visto, dificultando, suas formações de chuvas.

Deve-se ressaltar que a ciência geológica defende a tese de que El Niño, é provocado devido ao deslocamento das placas tectônicas


Que, por sua vez, através de suas fissuras, liberam gases altamente quentes do magma vindo do interior da Terra e/ou por atividades (erupções) de cadeias vulcânicas submersas no Oceano Pacífico ocidental, localizadas na costa do litoral peruano. É mais do que lógica esta tese, do contrário como se explicar o aquecimento dessas águas? Alguns meteorologistas atribuem o aquecimento dessas águas aos ciclos de manchas Solares:

Que ocorrem no intervalo de 12 em 12 anos. Para o melhor esclarecimento: manchas solares são grandes atividades de explosões nucleares e, em conseqüência disto, o Sol emite maior intensidade de calor para o seu sistema solar. Porém, não justifica que só aqueça o local do El Niño, pois as manchas solares, por pequenas que sejam, são bem maiores que o planeta Terra.E afinal, o que significa o El Niño? Na terminologia da palavra, significa o Menino Jesus. Devido, na ocorrência deste fato, essas águas oceânicas do pacífico ficam tão aquecidas, que grandes quantidades de cardumes de peixe, vêm à tona. Em decorrência disto, facilita a sua pescaria, e que também provoca uma grande mortandade de peixes. Isto, no entanto, para os pescadores peruanos, é considerado como se fosse, uma Graça de Deus. Pois, neste período da ocorrência do El Niño, no Peru, país da América do Sul, aumenta substancialmente a produção do pescado em tonelada/peixe e que até mesmo chega a exportar... Pois, os plânctons, algas(flora marinha), vem a tona levando, simultaneamente grandes cardumes de peixes, decorrente do super aquecimento dessas águas na plataforma dorsal deste mencionado oceano. Então, com se vê, existe uma cultura do povo peruano, concernente ao El Niño, que a ciência meteorológica, usou-se deste termo El Niño, para classificar os períodos de estiagens nas diversas regiões da biosfera terrestre(Semi-árido Brasileiro, Indonésia, Austrália Setentrional, entre outras), como períodos de El Niño....Na ausência do El Niño, segundo, os meteorologistas, vem atuar o “La Nina”, em toda sua plenitude, que são chuvas causadas por convergências de umidades intertropicais, decorrentes da intensidade do calor da estação do verão, onde atua o Vórtice (redemoinho) de convergência intertropical, somatizadas com incidências de frentes frias. Agora, que considero uma classificação descabida, de se classificar a estação chuvosa(dentro da normalidade) das regiões semi-áridas da biosfera terrestre, de “La Niña”, em uma convenção, mal colocada, pois, não existe, em nenhuma parte do mundo, culturalmente falando, a cultura do La Niña, a Menina Jesus...Deixando este fato e/ou outras conjeturas de lado, retornemos de fato(segundo, meu ponto de vista) para a essência do El Niño. Por ser a principal, causa na formação de secas, a todas as regiões semi-áridas da biosfera terrestre... Por outro lado, provoca enchentes no sul e sudeste do Brasil, e como também, fortes chuvas no Alasca e no Canadá... Será que essas fortes chuvas no Alasca e na Canadá, são decorrentes do El Niño? Ou é, devido, das atividades vulcânicas submersas no oceano pacífico, próximas a esses países?...Deixando as águas marítimas dessas localidades(Alasca e Canadá), susceptíveis a intensa evaporação, que por via de conseqüência, formando chuvas.Em qualquer, quadrante da biosfera terrestre quer seja no Hemisfério Sul e no Norte, as chuvas são formadas, por convergências de umidades intertropicais e/ou por frentes frias. Naturalmente, as umidades intertropicais e as frentes frias, são formadas, basicamente, por estações de calor, principalmente, no verão, nos seus respectivos hemisférios. Entretanto, segundo, meu ponto de vista, as atividades vulcânicas submersas nos mares e oceanos, vem aquecer as águas marítimas e oceânicas. Corroborando em parte, na evaporação das umidades intertropicais e formação de frentes frias. Já as “semi-atividades vulcânicas,”, pois, não expelem lavas, só gases(ar quente e seco), que circundam os continentes, dissipam as condições favoráveis à formação de chuvas... Pois, o ar quente e seco, oriundo do interior dos vulcões em atividades ou não, chegando ao meio ambiente das regiões semi-áridas, aquecem a camada fria da troposfera., que funcionaria, como camada de condensação das chuvas...Não é a toa, que no deserto de Atacama:

No Chile, na vila de Calama, não chove a séculos... Pois, o deserto de Atacama, fica bem próximo de uma cadeia de vulcões no litoral chileno e como também, devido à Cordilheira dos Andes, obstruir o avanço de umidades para o interior deste mencionado País.







Estudando o “Vulcanismo”, se vê que existem inúmeros vulcões submersos nos mares, e principalmente, em todos os oceanos(Pacífico, Atlântico e Indico)da hidrosfera terrestre, afora os vulcões que circundam os continentes. Na América do Sul ocidental, desde seu extremo sul, na Patagônia Chilena até o seu extremo Norte, na Colômbia na divisa com a América Central no Panamá. Não é diferente também, desde o extremo sul da América Central Ocidental até extremo norte da América do Norte, divisa com circulo polar ártico. Principalmente, na Indonésia, que é plenamente, circundada por vulcões. Por falar na Indonésia, na literatura da “Ciência Meteorológica, diz, que os períodos de estiagens(secas) na Indonésia e regiões circunvizinhas, como por exemplo, na Austrália setentrional, decorrem devido ao El Niño”. Mas, entretanto, são, mais, decorrentes, das atividades dos vulcões, que circundam a Indonésia. Liberando gases quentes e secos para o clima da Indonésia, dissipando as possíveis formações de chuvas.P.S ( PÓS ESCRITO):
Para se entender um pouco das “Causas e Efeitos” dos efeitos do El NIÑO...Para com o semi- árido do nordeste do Brasil, Indonésia e a Austrália setentrional, entre outras regiões da biosfera terrestre...Será preciso que a “Ciência meteorológica”, saiba as “Causas...” Geofísicas desse fenômeno climatológico, tão conhecido que é o El NIÑO...Entretanto, como foi abordado acima, vejo que o “Ciclo Hidrológico”, Decorre e em sua essência da atividade solar, umbilicalmente, conjugada com uma “Maior e/ou Menor( EL NIÑO e/ou LA NIÑA)....Aonde se aumenta e/ou diminui as intensidades das atividades do “Magma do Interior da Terra”... Que ao meu vê, é através das atividades “Vulcânicas” submersas nos mares e oceanos...E como também, das “Placas Tectônicas”...Decorrentes das derivas dos continentes... Aonde se intensifica e/ou diminui os índices de chuvas...Das estações chuvosas...Dos diversos rincões da biosfera terrestre...Para se compreender isto melhor e possíveis soluções, vamos por parte:Quando estiver ocorrendo uma maior intensidade das atividades do magma do interior da terra... Decorrente, talvez, da ascensão do calor do interior da terra, encontrar matérias de explosões nucleares, como o Urânio, entre outros...Que, obviamente, aumenta as atividades “vulcânicas e Sísmicas”... Que sejam nos mares e continentes...Neste caso, obviamente, ocorrerá uma maior intensidade “Vulcânica e Sísmica”, nos mares e continentes... Tudo isto ao meu vê, vem ocasionar o efeito ELNIÑO... Aonde, traz chuvas para o sul e sudeste do Brasil, os países andinos, como Chile, Peru e Equador, até mesmo para o Canadá e o norte dos Estados Unidos da America (EUA)... Enquanto, por outro lado, traz “Estiagem”...Para o semi-árido do nordeste do Brasil, Indonésia, Austrália setentrional, entre outros Países...Agora, entretanto, como explicar tudo isto abordado acima, ou seja, de muita chuva em algumas regiões do planeta terra, como sul e sudeste do Brasil, Peru, Chile e Equador... E estiagens...no semi-árido do Nordeste do Brasil, Indonésia e Austrália setentrional?...Segundo meu ponto de vista, o El Niño, ocorre devido o aquecimento das águas oceânicas decorrente de candeias vulcânicas submersas nos mares e oceanos...Levando a intensa evaporação...Favorecendo a formação de chuvas nas regiões adjacentes...As localidades aonde existem cadeias de vulcões submersas nos mares e oceanos e/ou aonde existem também colisão de placas tectônicas... Exemplo de tudo isto, são neste período (El Niño) de chuvas em Lima no Peru... E das chuvas na Patagônia chilena...Agora, como explicar também, com a ocorrência do El Niño...ocasionar estiagem no semi-árido do nordeste do Brasil, Indonésia e Austrália setentrional... Se o El Niño, ocasionar “Intensa evaporação”... Invés de favorecer a formação de chuvas...faz é trazer “Estiagens” para estas regiões mencionadas acima?...Dentro de um raciocínio lógico, é obvio, que quando, o “EL Niño, vem atuar, é por que as atividades do interior do Magma da Terra... Se encontra com uma maior intensidade...ocasionando as “ Vulcões Continentais”, a uma maior intensidade de atividades...Emitindo maior teor de gases quentes e secos...Para atmosfera terrestre...No caso da ocorrência do El Niño, os vulcões existentes nas Cordilheiras dos Andes(em média com 5.000 metros de altitude)...que se estende desde do extremo sul da Patagônia chilena ( é interessante, mencionar, que só o Chile, é detentor de mais de 2.800 vulcões)...Até extremo norte da Colombia...Vem emitir muito mais gases quentes e secos...Que entram nas correntes dos ventos alísios... Neste período do El Niño...Vem aquecer a troposfera(camada de condensação das chuvas) dos sertões do semi-árido do Brasil...Por ser regiões de “Alta Pressão Atmosfera” ... Venha dissipar as formações de chuvas...Mesmo nas estações chuvosas...Sabe-se, que o País da Indonésia, sofre o mesmo problema climatológico, como o semi-árido do Nordeste do Brasil, periodicamente e permanentemente, sofre com os seus períodos de estiagens...Não será por que, a Indonésia, é toda circundada por vulcões?

Uma prova inconteste sobre tudo isto abordado acima, é que dentro desta década de 2000 em curso...Vem aumentando consideravelmente os índices de chuvas no semi-árido do Nordeste do Brasil...Isto ao meu vê...Decorreu proveniente do aumento paulatino da exploração do “Gás Natural” da Bolívia...Pelo Brasil, Chile,Argentina, entre outros...A partir de 1999...Só o Brasil, por dia consume em média 30 mil toneladas deste mencionado gás da Bolívia...

Agora, como explicar isto...Com o aumento do consumo do Gás da Bolívia...Veio diminuir os Efeitos do El Niño?

È que os “Vulcões da Cordilheiras dos Andes”(Só o Chile, possui mais de 2.800, sendo 800 em plena atividade)...Mesmo, não ocorrendp uma atividade plena de seus vulcões, aonde não são expelidos lavas, entretanto, devem ocorrem semi-atividades, aonde são expelidos gases hidrocarbonetos halogenados, altamente quentes, que são levados...que são levados pelos os “Ventos Alísios a aquecerem a suas troposfera(camada de condensação das chuvas), pelo visto, dificultando, suas formações de chuvas...E pelo visto, como o aumento do consumo do Gás da Bolívia...Vem diminuir essas referidas emissões abordadas anteriormente...Que conseqüentemente, veio diminuir...O efeitos do El Niño nesta atual década de 2000...Que estamos vivendo...


Agora, “ A Grosso Modo”...Seria interessante, e salutar para o “Meio Ambiente Global”...Que a ONU(Organização das Nações unidas), através dos seus organismos de combate ao “Aquecimento Global”... Viesse estimular em “Escala Global”...Principalmente, os países Andinos... A Gerarem as suas “Matrizes Energéticas”... Através de “Termoelétricas, movidas a gás natural... Só assim, penso eu, diminuiria os efeitos do “EL NIÑO...E conseqüentemente, o Aquecimento global...E bom de tudo isto...É que Brasil, através da Petrobrás, vem celebrando contrato de estudo para exploração de Gás da Indonésia e Austrália...E que outros países adotem esta “Idéia do Brasil”...Só assim, pelo visto, se combaterá o Aquecimento Global...


Agora, entretanto, é interessante se fazer uma reflexão sobre tudo isto:

O registro geológico da história da Terra, preservado nas rochas e fósseis, indica que o nosso planeta passou por longos períodos alternados de resfriamento e aquecimento em escala global (TEIXEIRA et al., 2000). Contudo a ação antrópicas nos últimos séculos vem provocando alterações atmosféricas que influenciam diretamente o clima das diversas regiões do mundo, fazendo com que o aquecimento pelo qual nosso planeta está passando seja acima do considerado como normal.

As mudanças climáticas vêm sendo desenvolvidas desde o homem da Idade da Pedra. Por ser um fenômeno que tem nuances de caráter natural, vem substancialmente influenciando por diversos motivos, no aquecimento global. Essas mudanças se tornaram mais visíveis depois do Século XX e no inicio do XXI, logo depois da ‘Revolução Industrial’ em 1780 na Inglaterra.

Nesse contexto tem havido um Antropismo Exacerbado da mais valia absoluta, do capitalismo tido como neoliberal, onde o discurso dos países desenvolvidos tem se perdido pela incoerência de suas ações, onde os desmatamentos, a produção industrial e a poluição pelos gases exalados dos automóveis desencadeiam a aceleração dessas mudanças climáticas.

Na ECO 92, realizada no Rio de Janeiro, houve uma atenção das grandes potências mundiais, ao perceberem a problemática das mudanças climáticas em função das providências não tomadas. Na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) e o Protocolo de Kioto: Para estabilizar a concentração mundial de GEE (gases de efeito estufa), em 1992 foram criados instrumentos de direito internacional pelos quais os países reconhecem as mudanças climáticas em andamento, definem responsabilidades e comprometem-se em realizar inventários das emissões de, entre outros. Mesmo observando os tratados de intenções e parcerias, até o presente ano/Abril/2009 não se tem notícia de uma nova ação concreta neste sentido, que possa encontrar uma solução para tal, ou que pelo menos se atenue às causas e efeitos das mudanças climáticas. A ciência que estuda as causas naturais está ainda andando em passos de tartaruga...

Partindo de premissa abordada anteriormente, e deste recente(02/01/2007) Relatório sobre “Mudanças Climáticas” , publicado pelo ONU(Organização das Nações Unidas) em Paris Capital da França. Vem, indubitavelmente, ainda dentro deste Séc. XXI confirmar situações sombrias para inúmeros ecossistemas, para não dizer toda biosfera terrestre, aonde a grande maioria da Humanidade, principalmente nos países pobres, sofrerão com secas, enchentes e oceanos, e outras catástrofes ambientais... Que deixaram muitas populações de muitos rincões, como por exemplo, Ilhas Maldivas, Oceano Indico, litoral Sul do Continente Asiático, e de Grandes Metrópoles(Nova York, Tóquio, Roterdam, Amsterdam, Recife, entre outras), como verdadeiros “Refugiados Ambientais...”
Agora, entretanto, apesar deste quadro dantesco e assombroso, que ora vem se apresentando, o mais preocupante vai ser, como se combater a degradação ambiental(desmatamentos, queimadas, entre outras) e a diminuição das emissões de gases poluentes, sem afetar o crescimento econômico? Não precisa ser especialista em Geoeconomia, para se vê a olho nu, que toda atividade econômica produtiva(Industrial, Agropecuária, etc) afora construções Civis(Estradas, Urbanizações, entre outras) trás, indubitavelmente, degradação ambiental...

Agora, sem sombra de dúvida, o desemprego, gerado pela recessão econômica, é tão danoso ao meio ambiente, quanto ao aquecimento global, provocado pelas as ações antrópicas do Industrialismo... Um exemplo palpável disto, é o desemprego no Eixo Rio- São Paulo, que leva estas populações desempregadas a povoarem os Morros Cariocas, provocando deslizamentos de meia-encostas e as marginais dos Rios Tietê e Pinheiros, formando verdadeiros cortiços urbanos, trazendo inexoravelmente, problemas socioambientais de igual monta ao “Meio Ambiente...

DO ESCRITOR DO LIVRO:
ÁGUA: A ESSÊNCIA DA VIDA
PEDRO SEVERINO DE SOUSA
JOÃO PESSOA(PB), 08.11.2009







Um comentário:

CatingueiraOnline disse...

ola amigo, olha ai o ranking dos sites mais acessados do vale do pianc


http://www.catingueiraonline.com/2009/11/catingueiraonline-e-o-4-site-mais.html