quarta-feira, 28 de maio de 2008

O BURACO NA CAMADA DE OZÔNIO







VÍDEOS SOBRE...



Fim da Era dos Dinossaurios -End of Dinosaurs Dynasty
http://www.youtube.com/watch?v=FphLleKjreM&feature=related



PLANETA TERRA
http://www.youtube.com/watch?v=S5PQeFAjTAg&feature=related










O BURACO NA CAMADA DE OZÔNIO




Estar mais de que evidenciado, que o 'Buraco na Camada de Ozônio', vem desde a origem da Terra, ainda na formação de sua atmosfera atual...


NO ENSEJO VEJA UMA SEQÜÊNCIA CRESCENTE NO
BURACO NA CAMADA DE OZÔNIO:


Entre as decadas de 1980 a 1990


Segundo a'Cosmologia', toda massa atmosférica da terra era de plena ebulição, decorrentes da grande intensidade de calor emitido pelo 'Sol' nesta era geologia de formação da terra, e como também, da plena atividade vulcânica.


Partindo destes pressupostos, viajamos no túnel do tempo para esta suposta origem do universo, referente à nossa galáxia, a Via Láctea, especificamente nosso sistema solar, segundo algumas teorias, há 18 bilhões de anos, provavelmente, na 'Era' da formação do nosso sistema solar:

Que compreende os planetas Plutão, Netuno, Urano, Saturno, Júpiter, Marte, Terra, Vênus e Mercúrio), o 'Sol', que obtém, hoje, sua energia de reações de fusão nuclear que ocorrem no núcleo, onde a temperatura atinge cerca de 15.000.000oC (quinze milhões de graus Celsius), convertendo a cada segundo um valor estimado de 600 milhões de toneladas de hidrogênio em hélio. A face visível do Sol à fotosfera, com uma temperatura de cerca de 5.500oC (cinco mil e quinhentos graus Celsius), é um verdadeiro imenso caldeirão fervente que emite, através dos seus raios solares, luz, energia e calor para todo o sistema solar e seus respectivos planetas, mencionados acima.


Logicamente, há 18 bilhões de anos, certamente as atividades de fusão nuclear do Sol eram muito mais intensas e emitia muito mais energia, luz e calor para o seu sistema solar. Donde se deduz que o planeta Terra, por ser o terceiro planeta em órbita na ordem de aproximação, nessa 'Era' mencionada acima era uma massa incandescente, um verdadeiro e imenso caldeirão em ebulição, em que as atividades vulcânicas eram de uma magnitude plena, que faziam do nosso planeta Terra um "micro sol". Corroborando com esta hipótese, existe teoria cientifica que defende a tese de que a Terra e demais planetas do sistema solar são massa (matéria) desgarrada do Sol na época da grande explosão colossal do Big Bang. Então pelo visto, nesta era da formação da terra, inexistia a 'Camada de Ozônio', a atmosfera da terra era um buraco só, aonde o aquecimento global, era de uma toda plenitude...

Então só com o passar de bilhões de anos, logicamente, o sol, ao longo das 'Eras Geológicas', veio(e estar) perdendo gradativamente suas emissões de calor... Até então, os elementos químicos que compõem a atmosfera terrestre (hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e outros gases), que se encontravam numa verdadeira ebulição, entrassem numa 'Temperatura' que se adequassem às mínimas condições da composição da água (H2O)... E por conseqüência, tornando a atmosfera, para condições naturais atuais, donde se foi deflagrado o seu ciclo hidrológico:


Que em principio, era de plena abundancia de precipitações meteorológicas... Donde, se principiou o ciclo hidrológico da terra, disponibilizado toda massa hídrica terrestre, inclusive os mares e os oceanos.

Provavelmente, neste principio do ciclo da terra, já existia o buraco na camada de ozônio, logicamente, não devido as grandes emissões de gases poluentes jogados na atmosfera pelas as ações antrópicas, pois o 'Homem' estava muitíssimo longe há existir...



E sim, pelos gases halogenados das atividades vulcânicas:





Que nesta 'Era Geológica', ainda era de grande intensidade... Talvez, com o passar de décadas de centenas de milhões de anos e/ou bilhões de anos...


A termodinâmica 'Geofísica' da atmosférica e do interior da terra foi passando pelo um processo de resfriamento, decorrente, logicamente, da diminuição natural da emissão de calor por parte do Sol e obviamente, também, vem concomitantemente, diminuindo, naturalmente os movimentos de fissão magmáticas do interior da terra...




Agora, entretanto, do decorrer deste longínquo tempo existencial da climatologia da terra, desde da sua origem do seu ciclo hidrológico até os dias atuais... Ocorreram tempos de 'Aquecimento Global'...



E de 'Eras Glaciais'...






Explicados pelos os seguintes fatos: causados por grandes atividades vulcânicas e/ou por
colisão de asteróides (cometas e/ou meteoros):






Com a superfície da Terra, que, de uma forma ou de outra, formava camadas de névoas que impediam a penetração dos raios solares para a superfície do planeta terra, gerando, assim, os períodos glaciais... Isto, no entanto, foram fenômenos geofísicos e cosmológicos determinantes, portanto, do equilíbrio da natureza, que definiu a série fantástica de interações, mutações e evoluções de inúmeras espécies vegetais e animais, desde os primeiros seres primitivos unicelulares até chegar à espécie animal racional, que é a espécie humana. Paradoxalmente, a própria espécie humana, obra prima, produto acabado desta natureza, está literalmente acabando o equilíbrio desta mesma natureza...





DO ESCRITOR DO LIVVRO: ÁGUA: A ESSÊNCIA DA VIDA
PEDRO SEVERINO DE SOUSA
JOÃO PESSOA(PB), 28/05/2008

LEIA NO
www.google.com.br,
"PEDRO SEVERINO DE SOUSA"







Um comentário:

ellen_rharummy02 disse...

Isso é muito legal me ajudou muito para meu trabalho de química é meu trabalho de história. Quero que continue assim porem estou fazendo uma pesquisa por que aconteceu o TSUNAMI no japão passam no jornal a explicação mas na verdade eles não explicam direito. Quero que vocês coloquem a explicação do TSUNAMI no japão. A explicação do asteróide caindo na terra pode ser um começo para a explicação de lá.!
Obrigada!